#GrowcomMgrande

Blue Monday e as emoções

Dizem que hoje é o dia mais triste do ano. Passou a euforia das festas. Abate-se a perceção que afinal mudou o ano mas tudo continua na mesma. As resoluções de ano novo começam a perder força. Chamam-lhe a “Blue Monday”.

Está a acontecer contigo? Eu não senti. Este início de ano está a ser super produtivo e é fundamental usar algumas estratégias e ferramentas para nos ajudar a manter a motivação e o foco.

E o mesmo acontece com as nossas crianças. É importante facilitar-lhes momentos para que possam expressar-se, mostrar como se sentem ou simplesmente…permitir que sintam sozinhas.

A propósito disto lembrei-me da associação da cor azul à tristeza. Podemos vê-lo em filmes como o “Divertidamente”, em livros como o “Monstro das cores” ou em expressões como a que mencionei acima [“Blue Day”].

Até que ponto poderemos estar a condicionar o pensamento da criança ao associarmos tão recorrentemente  a tristeza à cor azul? Para mim, o azul simboliza a serenidade, a calma, a pureza. Para ti, o que sentes com a cor azul?

Sei que é apenas uma generalização e, talvez por isso me assusta. Tendemos a generalizar e a condicionar sem nos apercebermos do impacto que pode ter.

Quantas pessoas terão ficado realmente deprimidas depois de se aperceberem que hoje seria o “Dia mais deprimente do ano”? [deixo a questão para refletires]

O que quero dizer com isto tudo? Obviamente que o filme e o livro que referi acima são excelentes ferramentas para trabalharmos as emoções com as crianças. Só considero ser necessária cautela na generalização. O que podemos fazer?

Perguntar à criança que emoção lhe transmite a cor, o cheiro, o som, o objeto, a situação…

Criar dinâmicas para explorar as emoções de diferentes formas [fica atenta, vou partilhar contigo algumas]

Partilho aqui contigo duas histórias sobre o tema que podes explorar.

 

Vamos então deixar que as nossas crianças explorem as suas emoções?

 

Junta-te a mim e recebe todas as novidades em primeira mão!